3 de ago de 2009

As Constelaçoes

para facilitar a descriçao do ceu, o homem primitivo resolveu reunir as estrelas em grupos, constituindo desse modo as constelaçoes.

Origem das constelaçoes zodiacais

o estudo da origem das constelaçoes tem demonstrado que sua distribuiçao e denominaçao, longe de constituir uma fantasia dos povos primitivos, representa uma cartografia ordenada no ceu. com uma serie de finalidades utilitarias. tudo indica que os povos primitivos utilizaram as constelaçoes com a finalidade de principal de orienta-los no desempenho de suas atividades agricolas e nauticas.
o agrupamento das estrelas em constelaçoes seguiu dois sistemas: um zodiacal(relacionado a agricultura) e outro equatorial(relacionado a navegaçao). pode-se perguntar qual dos dois é o mais antigo. é dificil qualquer afirmativa sobre a prioridade de um sistema sobre o outro. podemos apenas afirmar que o sitema de nomenclatura equatorial esta ligado a orientaçao por meio das estrelas na navegaçao noturna. enquanto o sistema zodiacal tinha por finalidade a determinaçao das estaçoes, prendendo-se assim as atividades agricolas.
as mais antigas denominaçoes surgiram entre os povos da Mesopotamia, onde as noites serenas e estreladas facilitaram imensamente a observaçao dos astros. assim os povos babilonios, que perteceram a uma civilizaçao que remonta a mais de 4 mil anos, atraves de suas observaçoes inicialmente empiricas, foram se aperfeiçoando lentamente ate que nos ultimos seculos antes de Cristo ja tinham elaborado um calendario e uma representaçao do ceu bastante util as atividades agricolas e nauticas da epoca.
nos primeiros zodiacos encontramos a constelaçao do Touro como primeiro signo, pois o equinocio da primavera localiza-se nesta constelaçao. todavia, em virtude do movimento de precessao, o equinocio se desloca sucessivamente em todos os signos, num periodo de 26mil anos, aproximadamente. a partir de 2150aC o equinocio tem lugar no signo de Aries, e desde o primeiro seculo de nossa era encontra-se no signo de Peixes.
alias, convem lembrar que entre os persas o ceu era divido em quatro partes pelas chamadas quatro estrelas reais: Aldebarã, Regulus, Antares e Fomalhaut. utilizadas na agricultura para indicar o inicio das estaçoes do ano. primavera, verao, outono e inverno.
pela extensao de certas constelaçoes zodiacais tais como, Leao e Cancer, somos levados a concluir que a divisao do zodiaco em doze partes correspondentes aos doze meses do ano, foi posterior a formaçao dessas constelaçoes. cada signo zodiacal ocupa 30°, ora leao e Cancer jamais teriam nessa divisao qualquer relaçao, ja que Leao tem enormes dimensoes e Cancer um pequeno tamanho. a divisao em doze partes é posterior a formaçao das constelaçoes principais. associadas a sucessao das estaçoes. as constelaçoes zodiacais que surgiram em primeiro lugar forma Touro, Gemeos Leao Virgem Escorpiao Sagitario Capricornio Aquario Peixe e Carneiro. posteriormente foram criadas Cancer e Balança.
a associaçao do nome das constelaçoes a mitologia era uma maneira de permitir a transmissao oral das descriçoes do ceu, o oculto prestado aos fenomenos naturais, inexplicaveis pela ciencia da epoca, due origem as ligaçoes misticas.

fonte: manual do astronomo, Ronald Rogerio de Freitas Mourao.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

" FAÇA O QUE QUISERES, DESDE QUE NAO PREJUDIQUES A NINGUEM"